Como a inovação e a tecnologia já estão transformando a sociedade? Quais promessas fazem para o futuro, do acesso à saúde ao papel do trabalho? As questões foram debates do 8º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, que foi realizado nos dias 10 e 11 de junho, no São Paulo Expo – Exhibition & Convention Center. A iniciativa é da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e faz parte da agenda da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI).

Ao longo de dois dias, líderes empresariais, acadêmicos, autoridades, além de especialistas internacionais e brasileiros discutirão os impactos da revolução digital sob diferentes perspectivas e quais estratégias países e empresas têm adotado para avançar na corrida tecnológica. Nesse contexto, a inovação tem ganhado espaço sem precedentes na agenda de desenvolvimento de países ricos e emergentes, mas o Brasil ainda caminha a passos lentos. Apesar de ser a 9ª economia do mundo, o País investe menos de 10% do que os Estados Unidos dedicam à inovação, que, em 2017, chegou a US$ 483 bilhões.

O Congresso de Inovação tive 68 palestrantes para debater as tendências da inovação no Brasil e no mundo. Nos 12.500 metros quadrados de espaço, esteve exposição de tecnologias da CNI, Sebrae, SESI, SENAI e empresas patrocinadoras e apoiadoras, como um caça de 15 metros de comprimento, tecnologias e soluções do sistema sem fio 5G e experiências reais da Indústria 4.0. Durante o Congresso, a CNI divulgou pesquisa inédita com CEOs de 100 empresas sobre a inovação industrial no Brasil.

O evento reuniu autoridades e CEOs das principais empresas do país, além de palestrantes brasileiros e internacionais que debateu temas como tendências da inovação e o futuro do trabalho, da energia e do alimento. A abertura foi feita pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade. No ecossistema de inovação, espaços de exposição de inovações, tecnologias e casos de sucesso da CNI, SESI, SENAI, Sebrae e de empresas patrocinadoras e apoiadoras. O Congresso foi uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI).